Astrologia

Panorama celeste em 2022

Escrito por Elena

Últimos suspiros do Antigo Mundo!

O ano de 2021 pesou sobre nossas costas, cheio de tensões, feridas, separações e distanciamentos. A difícil situação econômica prevista se confirmou, e pior, superou nossas previsões mais pessimistas. Terminamos o ano com os pés no chão e a autoestima a meio mastro. O que esperar de melhorias ou o que temer de pior em 2022? Se a ameaça do vírus ainda faz parte de um clima que permanece "como risco" e, não apenas em termos de saúde, mas também social (pelo menos até novembro de 2022),devemos, no entanto, testemunhar em 2022 o surgimento de um clima mais inspirador e certamente mais arejado.

Descobertas de todos os tipos (científicas, dentre outras) poderão finalmente provocar mais aplausos do que disputas. Uma pequena onda de entusiasmo (em meados de fevereiro) poderá surgir a partir de resultados incontestáveis e indiscutíveis, unindo a gregos e troianos em torno de um mesmo ideal. Até a metade de abril, tudo parecerá possível. Para o bem e para o mal! Confusões, fim de estruturas obsoletas, com o risco de cometer feios enganos! Mas também haverá a possibilidade de aprofundar debates, com um desejo legítimo e coletivo pela paz, por chegar a acordos e por ver assumirem o poder ideais unificadores, e não apenas superficiais.

Por volta do dia 12 de abril, outro caminho se abrirá e outras possibilidades poderão se consolidar, renovando as esperanças de todos. É preciso permanecer centrado, atento e infinitamente cuidadoso, mesmo que nada impeça de acreditar nesta porta que se abrirá para um futuro melhor. Essa tendência do desaparecimento de um sistema ultrapassado e a ascensão de outro, no início de maio, será muito positiva. Com a proximidade das eleições presidenciais, a partir de 10 de maio até o final de outubro, uma energia criativa poderá dar forças e confirmar essa tendência!

O clima cósmico de 2022 será menos destrutivo, menos devastador, menos semeador de problemas e com menos discórdia. Isso se dará graças aos estímulos e inspirações que cada um sentirá. Haverá uma força que encorajará a união em vez dos distanciamentos, convidando todos a se reunirem ao redor de valores fundamentais e a se envolverem em grandes grandes debates. É hora de retomar tudo aquilo que é essencial, que tal?

Mas como? Talvez, deixando de prestar atenção a tudo aquilo que surge trazendo a discórdia, que nos desvia do caminho certo, que nos afasta do lugar mais íntimo do nosso ser. Será preciso escutar a voz da consciência, que sabe o que é bom para nós e pode, se a escutarmos de verdade, nos colocar de volta no caminho certo. A solidariedade e a união estarão em alta e será preciso cultivar o amor próprio e o amor ao próximo. Só assim seremos capazes de revelar de forma definitiva o significado da nossa vida neste planeta maravilhoso!

Astrologia mundial

Saturno e Urano provavelmente despertaram grandes diferenças ideológicas e excitaram certos pontos sensíveis por todas as partes. Seja qual for o viés, o importante é que estes combates colocaram o velho contra o novo. Será preciso priorizar a lucidez contra o obscurantismo e os achismos. 2021 exaltou tensões e causou um rebuliço que provavelmente ameaça o frágil equilíbrio de certas situações, que há muito tempo vinham sendo tomadas por um estado de alerta.

O risco em 2022?
Que a conjuntura faça novamente emergir o fanatismo, fortalecendo ideologias subversivas e mergulhando o mundo no caos!

A esperança?
Que a conjunção entre Júpiter e Netuno, que influenciarão o outono, provoque uma abertura geral da consciência dos povos subjugados, mostrando o caminho para a sabedoria. Que ela abra um novo campo de possibilidades, mais inspirado e espiritual.

Tudo dependerá sempre da coerência entre ações coletivas e individuais, guiadas pelo livre arbítrio. Esperemos que a humanidade aproveite esta oportunidade de ganhar altitude para traçar um novo caminho ascendente e dar um grande salto, pois definitivamente a partir de 2023 outro mundo surgirá. Procuremos, a partir de agora, traçar os contornos desse novo mundo, com lucidez para que as falhas do passado não perturbem a promessa de um futuro melhor, que está definitivamente nas nossas mãos!

O clima

Nosso planeta continuará em 2022 a lidar com os choques sofridos em 2021. Saturno e Urano continuarão a lutar um contra o outro em 2022, mas em menor grau do que no ano passado, já que em nenhum momento a batalha de guerra entre esses dois gigantes foi travada. O zodíaco não conseguirá se recuperar totalmente!
Com o que se preocupar em 2022?

Apesar de mais tranquilo, esse ano trará algumas catástrofes, como terremotos, erupções vulcânicas, deslizamentos de terra e outros problemas climáticos, que ainda devem perturbar as populações já tão atingidas.

Será preciso também ficar atento às enchentes e às inundações, bem como às propagações virais de todos os tipos, no outono. Júpiter e Netuno poderão trazer melhorias, como mais consciência ecológica e grandes movimentos dedicados a esse tema. Mas, a dupla poderá também estimular forças negativas. Júpiter terá o poder de incentivar tudo aquilo que influenciar. Com Netuno, deus dos mares e oceanos, não será diferente: cuidado com as ondas devastadoras, o derretimento acelerado dos pólos e outras inundações arrasadoras!

O que será preciso compreender em 2022?
O planeta Terra está em chamas e não poderá mais aguentar extrações, explorações e cidadãos ruins. A melhor prova de amor que o planeta poderia nos dar em breve seria perturbar nossas certezas, nos expulsar sem cerimônia de nossas pequenas zonas de conforto (que alguns ainda acreditam ser inalienáveis) para enfrentar nossas responsabilidades mal assumidas como inquilinos temporários da Terra.

O que realizar em 2022?
Será necessário tornar novamente sagrado, sem mais demora, nosso magnífico planeta, antes que logo e irreparavelmente ele se torne um navio fantasma.
Somos absolutamente capazes de fazer isso e não temos mais muito tempo pela frente. É mais do que hora de honrar e preservar a vida, em todas as suas formas.

Os astros

Desde 2008, Plutão está evoluindo no signo de Capricórnio e não o deixará definitivamente até o dia 19 de novembro de 2024. Portanto, ainda não terminamos o lento processo de decomposição e recomposição a que este planeta está sujeito, que se desintegra até se reconstituir, de modo acelerado. Em Capricórnio, as nossas estruturas profundas (individuais ou coletivas) serão atacadas. Plutão colocará o dedo na ferida, especialmente agitando tudo aquilo que não funciona mais. Resultado? Nossas crenças mais profundas serão destruídas, nossas sociedades, que pareciam garantir nossa segurança, entrarão em crise, e seremos convocados para retomar tudo o que é essencial. Chega de imprudência e de falta de consciência. Para o bem ou para o mal, Plutão se preparará para chegar em Aquário (primeiros passos furtivos em 2023),onde tudo mudará. Já não será mais o caso de voltar atrás, mas de criar um Novo Mundo, ou mesmo de nos abrirmos a outros universos. Fiquemos ligados!

Netuno em Peixes deverá ajudar a melhorar as discussões em 2022. Em sextil um pouco grande para Plutão, o planeta promoverá a expansão da consciência. Em colaboração com o grande senhor das metamorfoses, ele irá inspirar a espiritualização da matéria e das aspirações. Essa influência será percebida de maneira sutil, mas será muito importante para o nascimento de um novo mundo, previsto para a época da entrada de Plutão em Aquário.

Urano em Touro fez suas ações em 2021 e deverá continuar agindo, em menor escala em 2022, nos mantendo ainda sob sua influência. O planeta rebelde agitará tudo, sem limites, ainda assim mantendo ordem e a vontade de ter segurança, trazidas por esse signo pacífico, que só se move quando é estimulado. A quadratura entre Urano e Saturno, extremamente tensa, virou nosso mundo de cabeça para baixo em 2021. Em 2022, podemos apostar que sua influência complicada continuará a ser sentida, trazendo algumas ameaças, como a disseminação do vírus ou ondas autoritárias, pelo menos até janeiro de 2022. E novamente entre agosto e novembro de 2022! Urano poderá trazer ainda mais confusão, desordem e os ares do caos poderão soprar sobre nossas cabeças. Mas, algumas descobertas, soluções e pesquisas engenhosas poderão nos tirar dessa onda ruim, em fevereiro. Um pouco de ar puro e de entusiasmo irá arejar e acalmar as coisas!

Saturno continuará em Aquário, até março de 2023. Normalmente, este sério planeta traz a ordem, nos ajudando a construir e promovendo atos responsáveis. No entanto, neste signo em que evolui, foi confrontado em 2021 com um forte adversário (Urano),que de alguma forma nos perturbou em todos os sentidos. Resultado? Incapaz de se expressar à vontade, esse planeta puxou os freios e, como a flexibilidade não é seu forte, se enrijeceu, resistindo ao ataque de Urano, que não larga o osso, nem obedece às leis e às injunções, que o amordaçam demais. Essa é uma luta implacável entre os dois planetas, que continuarão a se olhar torto em 2022. O que esperar? Que a luta seja menos frontal, que a carga viral seja menor e que as medidas tomadas sejam menos difíceis de suportar.

Júpiter, que evoluirá até 10 de maio em Peixes, retrocederá seus passos e ocupará novamente o 3º decanato do signo, entre 28 de outubro e 20 de dezembro de 2022. Criador de oportunidades por natureza, o gigante do zodíaco aparecerá em Urano (o sextil exato será em 18 de fevereiro),Netuno (em 12 de abril) e Plutão (em 3 de maio). O que podemos esperar? Em primeiro lugar, a proximidade com Urano (em fevereiro) trará novidades, abertura e belas surpresas. Haverá descobertas de todos os tipos (científicas, por exemplo),aumentando o campo de nossos pontos de vista e abrindo fronteiras (sejam elas quais forem)! A conjunção entre Júpiter e Netuno ocorrerá em 12 de abril e parece ser a mais complexa de decifrar. Os dois mestres de Peixes deverão finalmente se unir para melhor e, com sorte, deixarão um pouco de lado suas diferenças. Novos ideais e conceitos serão inspiradores e unificadores, consolidando a esperança dos povos.

O aspecto formado por estes dois planetas será propulsor de esperança e de união, para além das diferenças. O maior risco será abandonar a lucidez em nome de um senso comum ou de uma informação falsa, deixando-se levar pela mentira e gerando confusões. O último aspecto que Júpiter formará será com Plutão, em 3 de maio, trazendo uma mudança significativa na estrutura, podendo também abrir caminho para uma transformação importante que está se aproximando, abrindo o campo para uma nova era. Júpiter estará no signo de Áries, de 10 de maio a 28 de outubro. Áries, o primeiro signo do zodíaco, avançará, saltará e lançará novos projetos, gerando faíscas mas também podendo reacender chamas. O controle será retomado a partir do dia 20 de dezembro de 2022, cabendo a Júpiter terminar o que começou e a colocar tudo o que começou no caminho certo, até 16 de maio de 2023. Restará esperar que Júpiter em 2022 distribua sabiamente os papéis, governe na consciência de todos e desista de alimentar os excessos, de todos os tipos.

Parabéns

Seu cadastro foi efetuado, obrigado pela confiança. Em breve, você receberá seu horóscopo diário direto na sua caixa de entrada.

Fechar

Erro...

Este email é inválido ou já está cadastrado em nosso sistema.

Fechar

Compreenda agora a Parte da Fortuna

Calcule a posição de Urano

Período de liquidação: e você nisso tudo?

A posição dos astros no céu em 2021